Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chá com as amigas

notas soltas ao virar da esquina

Chá com as amigas

notas soltas ao virar da esquina

Qui | 19.10.17

E agora?

No espaço de 15 dias fomos à Suécia e voltámos, tive uma avaria complicada no carro, e voltaram a morrer, em Portugal, pessoas a quem o Estado falhou. Quero falar de tudo isto. Teria tanto para dizer sobre tudo isto...mas a verdade é que me faltam palavras para dizer a indignação, a tristeza, a frustração...em quatro meses e depois da tragédia de Junho, Portugal volta a ser um país incapaz de valer aos seus. É triste. A senhora ministra assume a responsabilidade política? Fica-lhe muito bem!(?) E que tal quem fica, está ou virá, assumir a sua responsabilidade política a tempo e horas? Que tal assumirmos todos a nossa responsabilidade civil e exigirmos a segurança para a qual contribuimos com parte dos nossos rendimentos? Que tal exigirmos ações concretas que não sejam apenas truques de estética mas mudanças de fundo, para que nunca mais, ainda que todas as condições concorram para uma calamidade, esta se recorde em número confrangedor de vidas perdidas? Um cargo político é um cargo de serviço. É prestar um serviço, cumprir obrigações, prestar contas. Exercer uma função da qual toda a nação retire proveito.

Fico triste. Somos todos responsáveis. 

                                                                                       

oqueresta.jpg